Pages

30 de julho de 2014

História do Esmalte de Unha

Dentre os assuntos que me encantam estão História e Moda. Há um tempo atrás tinha o vício de pintar as unhas frequentemente e adquirir vidrinhos de esmaltes, grande parte nacional. Nesta brincadeira tenho uma "pequena" colação de 350 esmaltes. Dá pra pintar as unhas de toda mulherada da família (e olha que já fiz muito isso) e sobra! Então, compartilho um histórico que achei bem interessante e sucinto, bem como links para quem quiser se aprofundar.
Até a próxima postagem,
Aline

"Os Egípcios usavam henna castanho-avermelhada para colorir suas unhas e dedos. Eles usavam cor nas unhas como indicativo da ordem social do indivíduo. O vermelho era usado apenas pelos mais nobres. As outras mulheres só podiam usar tons pálidos. 

Nefertiti, esposa do rei Akhenaton e conhecida por sua beleza, coloria também as unhas dos pés de vermelho sangue. Cleópatra preferia um vermelho mais escuro. 

Os esmaltes, mais parecidos com os que conhecemos hoje, foram criados pelos chineses e era uma mistura de goma arábica, clara de ovo, gelatina e cera de abelha. A coloração era obtida com pasta feita a partir de ingredientes naturais como pétalas de rosa e orquídea. Essa mistura, aplicada nas unhas, dava cor a elas. 

Na dinastina Chou de 600 a.C. a realeza usava ouro e prata para realçar as unhas. Um manuscrito do século XV da dinastia Ming cita o vermelho e o preto como as cores escolhidas pela realeza para séculos anteriores. 

Os incas decoravam suas unhas com imagens de águias. Após esses relatos, não fica muito claro, na história, como se deu a progressão da técnica de coloração das unhas. Relatos dos séculos XVII e XVII incluem unhas brilhantes. 

A técnica indiana, Mehndi, de decorar mãos e pés com henna também inclui as unhas como os antigos egípicios. 

Fonte imagem: historiadomundo.com.br

Na virada do século XIX as unhas eram tingidas com óleos perfumados na cor vermelha e ganhavam brilho sendo polidas com um pedaço de camurça. A partir daí os ingleses e americanos foram aprimorando a técnica. 

No início do século XX as mulheres conseguiam tingir suas unhas com pós coloridos e cremes passados em suas unhas, que depois ganhavam uma espécie de esmalte incolor. O produto vendido na época era o Graf´s Hyglo. Algumas mulheres, neste período, pintavam suas unhas com verniz transparenteaplicado com pincel de pêlo de camelo. 

Quando as tintas automotivas foram criadas em torno de 1920, isso inspirou e deu início aos esmaltes coloridos para unhas exatamente como conhecemos hoje. Michelle Menard, uma maquiadora francesa que trabalhava com Charles Revlon, foi a primeira a ter a ideia de usar esses vernizes nas unhas em 1932. Mulheres que pintavam as unhas não eram vistas com bons olhos pela sociedade. Na década de 1930, pintar as unhas dos pés e mãos acabou se tornando sucesso entre as estrelas de Hollywood como Rita Hayworth e Jan Harlow, o que acabou popularizando o uso dos esmaltes entre as mulheres. Em 1937, os irmãos Charles e Joseph Revlon começaram a comercializar o produto com sua marca em lojas de departamento e farmácias."

Fonte: http://modamodamoda.com.br/voce-sabia-de-onde-vieram-os-esmaltes-de-unha

Mais em: 
http://blog.br.privalia.com/2012/06/05/a-historia-do-esmalte
http://mmcabeloepele.blogspot.com.br/2011/03/uma-breve-historia-sobre-o.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário no Mundo Bicho Grilo!
Acione o botão "Notifique-me" para você receber a mensagem com a minha resposta!